Uso de games em sala de aula incentiva o aprendizado

Como garantir a segurança das crianças na internet?
12 de fevereiro de 2020
Escola Roberto Norio oferece curso de cultura maker
27 de fevereiro de 2020

Jogos digitais despertam o interesse de crianças e adolescentes e permitem trabalhar habilidades como cooperação e comunicação, além de treinar o inglês

Os jogos digitais são uma ferramenta poderosa de aprendizagem. Estudos comprovam que, quando um ensinamento vem acompanhado de alguma emoção, a assimilação do conteúdo acontece mais facilmente. “Por isso, muitos professores de cursinho dão um show em sala de aula. Acredito que usar jogos serve a esse mesmo propósito. Se bem utilizados, tornam a aula mais interessante”, diz Rodolfo Kimura, professor de tecnologia e robótica da Escola Roberto Norio.

Segundo ele, os chamados jogos educacionais têm o estigma de serem chatos. “Por muito tempo, esses jogos eram basicamente lição de casa disfarçada. Recentemente, isso tem mudado, mas creio que ainda vai demorar para isso se alterar de vez.” Ele considera que a utilização de jogos “populares” em sala de aula é possível, “apesar de não ser exatamente fácil.”

O professor dá como exemplo o jogo “Keep Talking and Nobody Explode” — cujo objetivo é desarmar uma bomba, seguindo um “manual” de desarmamento — que usou com os alunos do Ensino Fundamental da escola. Como se trata de um jogo conhecido e que fez sucesso na época do seu lançamento, a aceitação pela classe foi muito grande, de acordo com ele.

“Apesar de não ser um jogo educacional é um jogo cooperativo, em que habilidades como trabalho em equipe e comunicação são essenciais para vencer. E como as instruções para desarmar a bomba vêm em um manual, também foi possível trabalhar leitura e compreensão de texto. Com algumas turmas mais velhas, apliquei o jogo todo em inglês”, conta Kimura.

Outra possibilidade, segundo ele, é usar alguns desses jogos como pano de fundo para as aulas. Por exemplo, um jogo de guerra para uma aula de história sobre a 2ª Guerra Mundial. “Percebo muito isso quando eu jogo e surge o interesse por essas temáticas. Quando joguei “Total War: Shogun” aprendi algumas coisas sobre a cultura japonesa que eu não conhecia”.

Ele explica que uma característica dos jogos digitais é ter um ciclo de ação e recompensa muito rápido. “Ações que você executa em um jogo trazem benefícios quase instantâneos. Se você acertar uma determinada ação, você ganha pontos ou seu personagem obtém um novo poder. Isso torna esses jogos muito atrativos para crianças e adolescentes. São essas coisas que nós, educadores, temos que aproveitar.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *